A Importância do Louvor

Salmo 150

1 Louvai ao Senhor. Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder. 2 Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o, conforme a excelência da sua grandeza. 3 Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa. 4 Louvai-o com o adufe e a flauta; louvai-o com instrumento de cordas e com órgãos. 5 Louvai-o com címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes. 6 Tudo quanto tem fôlego, louve ao Senhor. Louvai ao Senhor.

 

A IMPORTÂNCIA DO LOUVOR

   Segundo o dicionário bíblico Ebenézer, o “louvor” é uma palavra ou gesto para declarar a dignidade de algo ou de alguém. Assim sendo podemos louvar a Deus de várias formas, falando d’Ele para alguém, dando testemunho pessoal da transformação que Ele pode fazer, e também através da música, cantando. A música desempenhou um papel de importância no culto do A.T.  (Ex. este salmo). Os salmos eram os hinos do povo de Israel. O título hebraico dos salmos é Tehillim”, que significa “louvores,” enquanto que na septuaginta é “Psalmoi” que significa “cânticos para serem acompanhados por instrumentos de cordas”, o título em português é derivado da septuaginta.

   Definição de música – A palavra música é de origem grega, e a grosso-modo significa “a arte de ensinar”. Segundo a bona, a música é “a arte de expressar as diversas afeições da alma”. Além de expressar os sentimentos, a música pode também aflorar os mesmos, por isso ela tem um valor importantíssimo no culto, ela prepara o coração do ouvinte para receber a mensagem da palavra de Deus pregada. Aqui no salmo 150 o escritor nos convida a louvar a Deus, com vários tipos de instrumentos musicais (vv3-5), nos ensinando pelo menos...

TRÊS PRINCÍPIOS IMPORTANTES RELACIONADOS AO LOUVOR:

1 – Devemos louvar ao Senhor na igreja (v 1)

   Santuário refere-se ao templo, local onde os judeus se congregavam para cultuar a Deus. Existem pessoas que acreditam que podem servir a Deus em casa, sem fazer parte de uma comunidade de crentes. Porem o salmista foi enfático em afirmar que devemos louvar a Deus no Seu santuário.

   A igreja é lugar do povo de Deus se reunir para celebrar a Jesus, louvando-o numa só voz, num só Espírito!

2 – Devemos louvar a Deus pelo que Ele faz, e pelo que Ele é (v 2)

O louvor possui um duplo aspecto:

   Em primeiro lugar, ele está relacionado a se exaltar a Deus pelos Seus feitos poderosos, seus milagres, Suas bênçãos a nosso favor. [...] atos poderosos [...].

   Em segundo lugar, ele está relacionado a se exaltar a Deus pela excelência do Seu ser, Sua perfeição, características chamada na teologia sistemática de Atributos de Deus. [...] excelência da Sua grandeza [...].

   Há pessoas que só se sentem motivadas a louvar a Deus quando tudo vai bem, momentos de muitas bênçãos, porem o princípio é louvarmos a Deus independente das circunstancias, mas por quem Ele é.

   Nosso Deus é perfeito, por isso não podemos oferecer louvores de qualquer forma - Nenhuma coisa em que haja defeito oferecereis, porque não seria aceita a vosso favor (Lv. 22:20).

   Jesus se deu como preço de redenção, não há nada mais justo do que também ofereçamos o nosso melhor a ele, devemos louva-lo com todo nosso ser!

3 – O louvor não é privilégio de um grupo seleto (v 6)

   O salmista conclama todos os seres viventes a louvar a Deus; tanto o empresário quanto o catador de latinhas devem louvar a Deus, pois Ele não faz acepção de pessoas, todos são iguais diante d'Ele.

   Até mesmo as crianças, jovens, e velhos, todos devem louvar ao Senhor “rapazes e donzelas, velhos e crianças. Louvem o nome do Senhor (salmo 148:12,13). Isso enfatiza a verdade de que devemos louvar a Deus em todas as fases de nossa vida, o louvor ao criador deve ser constante e initerrupto, assim como é o Seu grande amor por nós. Esse louvor envolve falar a todos sobre o grande Deus que nós conhecemos, assim muitas vidas serão abençoadas através do nosso louvor!

Conclusão
  A verdade, é que fomos criados com a finalidade de vivermos para engrandecermos ao Senhor - "Nele, digo, em quem, também, fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade; Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós, os que primeiro esperamos em Cristo"; (Efésios 1:11,12).
 
 
Deus te abençoe!
Pr. Patrick Antonio Rosa